Número total de visualizações de página

quinta-feira, setembro 10, 2015

há muito tempo.

mas não se esqueçam.

Corações ao alto. não deitem esses corações à sombra dos amores, agarrem-nos. não durmam, olhem por eles cheios de alegria e dores de cansaço.

Isto diz a canção, não sou eu.
cansados ou não, apertem sem medo esse calor que vos inunda.

Vem lá de cima sem darem por isso, cai-vos aos pés e só vos resta pegar nesse fardo de razão e seguir o trilho.

Mesmo com aquela chuva miudinha, não pensem nos tormentos. todos sabemos que a sombra não durará para todo o sempre. façam a vossa canção, os vossos gritos e esgares de dor ou prazer que só assim vão sentir alguma coisa. deitem-se ao tempo que fizer, pois a nossa hora ainda tarda em aparecer.
Aquelas palavras dos amantes, sussurros, os dedos entrelaçados, os abraços.
A desordem do quarto, despertar só de manhã, e amar amanhã outra vez.
Acendam essa chama, deixem o café na mesa, esqueçam-se.
Tirem os botões da camisa, os copos já vazios, saudades.
Palavras de amor.

Aproveitem, desfrutem esse oceano que está aí ao pé de nós.
Ponham esse joelho em terra e escutem o coração.

Bata ele o que tiver de bater.











Real Time Web Analytics