Número total de visualizações de página

segunda-feira, setembro 28, 2009

Rufus Wainright "Greek Song" ..




you who were born with the sun above your shoulders
you turn me on, you turn me on
you have to know
you who were born where the sun she keeps her distance
you turn me on, you turn me on
but so does she

you who were born there where beauty is existence
you turn me on, you turn me on
your body heals my soul
you who were born where you shiver and you shudder
you turn me on
the girl is gone
so come on, let's go

all the pearls of china fade astride a volta
don't sew bee-lines to anybody's hide
save your poison for a lover who is on your side

one way is rome and the other way is mecca
on either side
on either side of our motorbike
one way is home and the other way is papa
on either side
on either side, prepare to strike

when i get back i will dream in barnes and nobles
dont leave me here
dont leave me where angels fear to tread
when i get back i will bleed after my beating
dont leave me here
dont leave me here, im scared to death

all the pearls of china fade astride a volta
don't sew bee-lines to anybody's hide
save your poison for a lover who is on your side.

apetece-me um abraço!!

Budapest.



daqui a uma semana..serão 6 noites por lá.

Boa semana pessoal!!






















terça-feira, setembro 22, 2009

...mesmo

Los Abrazos Rotos.








Abraços desfeitos,Abraços desfeitos. Fiquei bem perto da tela. Suspirei e aí vou eu..
Digo-vos, sem rodeios. Dos filmes de que de toda a minha vida me tocou mais..
um aperto,um sufoco,uma dor,um contraste,uma viagem,uma historia,varias historias,amor,calor,perversidade,calor,sexo,amor,aperto,abraço,amasso,beijo,emoção..

Sinto-me frustrado por nao ter tido como vos dizer o que senti naquele instante..onde quando acaba o filme ficas agarrado á cadeira sem forças com um aperto no peito que te mata segundo após segundo.

Ja vi tudo que há de Almodovar,e digo-vos que para mim esta é "A" Obra.

PErdi-me de onde tava enquanto via o filme,simbologias, cores, fotografia, iluminaçao, som, pormenor, mil pormenores,genial..irrita-me por me ter tocado tanto,irrita-me a ebuliçao que ficou naquela sala de cinema.. eramos poucas pessoas,mas ninguem ficou indiferente.Cada um reagia como conseguia,musica que embala, medo, lobos,sangue, lágrimas(suór), filmes, ritmo,(estou sem fôlego),tinha de responder a um mail , tinha de ir comer,mas nao sou capaz, preciso de vos dizer isto.. São vidas e historias de amor,poder,desejos incontornáveis(incontroláveis) que se deparam na tua vida.O espanhol,os corpos,a voz,a intensidade,o contacto,o toque,os labios,as mamas,a barriga,as orelhas,o cabelo,as perucas,o mar,o vento,muito vento,a capital,o verão,os lençois,a dor,a vida e a morte.Tudo!!Tudo!!mil vezes Tudo!!!

impossivel nao sentir tocado,vi pessoas sairem com lagrimas,vi pessoas saírem com uma revolta por esse tal de Almodóvar ter ousado tocar-te de uma forma tao profunda.
Super Penélope,nao liguem aos criticos de merda que sao criticos porque nao tiveram lugar no cinema,nas equipas de produçao e de imagem,que nao respeitam um silencio,que sao ratos de cinematecas, que nao sabem o que é um kino,um reflector,uma bridge plate,um filtro,um recorte,um charriot,sao sim criticos.servem para dizer mal..pagam-lhes devido ás notas e aos filmes que decoravam onde poucos conseguem trazer sentimentos aos seus textos. Esquecem-se da vida que ha num filme,por trás das guerras de realizaçao e de produçao,dos egos dos actores,da paciencia,da equipa que está horas a fio ali por uma unica pessoa,por uma vida, por um amor..
sapatos altos,muitos,filmes,realizaçao sublime,dialogos electrizantes,absurdos,reais,intensos.
quero que fiquem sem folego ao ler isto,quero que vão ver o filme quanto antes..nao percam por nada.



Musica, afecto,leveza de metáforas que te fazem sonhar,coño!!ostia tio que passó ay no?!
no hay ninguna palabra por decir ahora mismo,que sólo digo a ustedes..van!!!..

"

Un hombre escribe, vive y ama en la oscuridad. Catorce años antes sufrió un brutal accidente de coche en la isla de Lanzarote. En el accidente no sólo perdió la vista, también perdió a Lena, la mujer de su vida.

Este hombre usa dos nombres, Harry Caine, lúdico seudónimo bajo el que firma sus trabajos literarios, relatos y guiones, y Mateo Blanco, su nombre de pila real, con el que vive y firma las películas que dirige. Después del accidente, Mateo Blanco se reduce a su seudónimo, Harry Caine. Si no puede dirigir películas se impone sobrevivir con la idea de que Mateo Blanco murió en Lanzarote junto a su amada Lena.

En la actualidad, Harry Caine vive gracias a los guiones que escribe y a la ayuda de su antigua y fiel directora de producción, Judit García, y de Diego, el hijo de ésta, secretario, mecanógrafo y lazarillo.

Desde que decidiera vivir y contar historias, Harry es un ciego activo y atractivo que ha desarrollado todos sus otros sentidos para disfrutar de la vida, a base de ironía y una amnesia autoinducida. Ha borrado de su biografía toda sombra de su primera identidad, Mateo Blanco.

Una noche Diego tiene un accidente y Harry se hace cargo de él (su madre, Judit, está fuera de Madrid y deciden no comunicarle nada para no alarmarla). En las primeras noches de convalecencia, Diego le pregunta por la época en que respondía al nombre de Mateo Blanco, después de un momento de estupor Harry no sabe negarse y le cuenta a Diego lo ocurrido catorce años antes con la intención de entretenerle, como un padre le cuenta un cuento a su hijo pequeño para que se duerma.

La historia de Mateo, Lena, Judit y Ernesto Martel es una historia de "amour fou", dominada por la fatalidad, los celos, el abuso de poder, la traición y el complejo de culpa. Una historia emocionante y terrible cuya imagen más expresiva es la foto de dos amantes abrazados, rota en mil pedazos."

A Penelope esta como nunca,bela, leve, intensa,louca,ingénua,viva,contrastante,espanhola.

tenho saudades de espanha..como nunca havia tido.

obs: ..uma faca que trespassa o peito,mas daquelas que queres guardar pela emoçao que te faz sentir.

quarta-feira, setembro 16, 2009

Forrest Gump.




Nunca tinha visto este filme,de verdade. Parece incrivel. "simples",linear,com mistos de destino e acaso,com bom karma,obstinaçao,situações idiotas mas sempre com uma estupida confiança.
É um filme,nada mais que uma historia escrita por um monte de guionistas que te prendem á cadeira,peripéciais,bom karma,verde,sol,chuva,ambiçao,utopia,um olhar estupidamente cerrado e decidido desde o primeiro momento.Nao quis pensar na luz,na realizaçao,nos jogos de argumentos,nas piadas,nao quis pensar nada disso.let it flow...e

gostei muito. Não que deixe de ser uma ficçao,mas sim que deixa um saco de crença e motivaçao.Afinal o Cinema é mesmo isso,dar um leque de opçoes a nós mesmos do que podemos sentir,agir,reagir ou até mesmo fazer. A mim, tocou-me, pelo outono que mostrou tantas vezes,pela cor quente do amarelo torrado,pelo verde e a sua frescura,alento,acho eu.
Sendo que a conjuntura,mais concretamente o fim do verao,(que tao bem aprendi a amar),é neste momento o retemperar de energias,baixar o ritmo,beber o copo de vinho,sentir a chuva a cair,afagar o rosto com o frio que se faz sentir,e deixar que tudo aconteça como tem de acontecer.
Nem pareço eu a falar sinceramente,nao tomei nenhum vicodin,digo-vos de coraçao, mas acho que este filme caiu mesmo bem neste dia. Risos e lagrimas,medos e confianças...tal como a vida é, tal como se diz no filme:"

"Life was like a box of chocolates. You never know what you're gonna get."


let's taste it.

02.03 . vou dormir que ás 8.45 tou de pé.." sse".


obs: Forrest Gump: Mama, what’s my destiny?
Mrs. Gump: You’re gonna have to figure that out for yourself.
Real Time Web Analytics