Número total de visualizações de página

domingo, junho 29, 2008

Party ON!!!!

demencial

entao é assim: temos uma musica fixe,eu e o meu amigo temos cara de malucos...vamos para o computador ali da sala,e aproveito a minha cara de maluco e faço eu o videoclip,o meu amigo fica atrás de mim aos saltos e a mexer a cabeça e pronto.parece-me plausivel.
epa as coisas que se encontram no youtube,mas isto é brutal,hao-de reparar que nem se canta a letra, é so tar ali sentado e a magia surge no ar!Bru-Tal!



It's cold and it's
Smooth and it's
A hard shade of white
And everybody needs to lick the surface clean

But it never tastes better
White blooms to white and
freezes white again

Close it before something crawls in
Commit it, leave it, get away...
we always

Drop our good side

Being good gets you stuff
Being stuff gets you good
Good stuff gets you being
And wheelin' and dealin' and squelin'

Shit lives forever!

They have no legs, but chase us anyway
Wipe the shadow of your best friend
Gave birth to something we don't want to be
We drop our good side

Eat is just as deep as you can fuck it
So cough it up or go down
And there's only one thing that separates

A man...

Shit lives forever

We'll retire with the turd on our lips Under a pair of knowing eyes
I'm gonna take a few down with me
And drop my good side
You can't kill it
Take if from out drummer, "Puff"

Being good it gets you stuff.

tão boa esta sensação.






obs: que concertozão...

sexta-feira, junho 27, 2008

Bom Fim De Semana.




hmm...cheira-me.


todas as fotos com direitos reservados.

terça-feira, junho 24, 2008

Faith No More.momento cultural.









http://www.fnm.com/

Imperdivel !!!!

Em 1981, Bay Area, Califórnia, os músicos Mike "Puffy" Bordin, Billy Gould, Mike Morris e Wade Worthington formaram uma banda chamada "Faith No Man". Quando Worthington foi trocado pelo tecladista Roddy Button, e Mike "The Man" Morris saiu, o grupo passou a ser chamado de Faith No More. Depois de uma série de vocalistas como Courtney Love, juntou-se a banda Chuck Molsey em 1983. No mesmo ano, Jim Martin foi recrutado para substituir o guitarrista Mark Bowen. Uma fita demo com quatro músicas gravado em 1984 levou ao primeiro verdadeiro álbum "We Care a Lot" feito em Mordam Records em 1985.

Um ano depois a banda mudou para Slash Records, e em 1987 seu segundo álbum "Introduce Yourself" foi lançado. O subsequente tour deles, levou um significante sucesso, mas quando o tour terminou, a banda resolveu demitir Molsey, porque ele bebia demais, limitando sua capacidade vocal e as constantes brigas com os integrantes da banda.

Mike Patton o vocalista da banda Mr. Bungle, juntou-se a banda por sugestão de Jim Martin, que andou escutando o grande death metal de um demo da banda. Patton foi contratado em Janeiro de 1989. Em duas semanas ele escreveu letras para as músicas em que o Faith No More estava trabalhando e "The Real Thing" foi lançado seis mêses depois.

O álbum foi um sucesso e a banda fez um tour com Metallica por um curto período, tocando para um imenso público. Não era assim até que a música "Epic" foi lançada em um single em Janeiro de 1990. Assim, Faith No More ficou popularmente conhecido em grande parte dos Estados Unidos e a grande frequência com que se passava o vídeo na MTV. Outro vídeo que foi um sucesso foi "Falling to Pieces". Membros do Metallica e Guns N Roses nomearam Faith No More entre os favoritos grupo de rock deles. A banda recebeu o Grammy nomeado de melhor Heavy Metal/Hard Rock performance. No fim do ano "The Real Thing" recebeu o disco de platina.

Em 1991, demostrando o grande sucesso de "The Real Thing", Faith No More gravou na Inglaterra um show ao vivo, e com duas músicas que ainda não haviam sido lançadas. O álbum chama-se "Live at Brixton Academy". Um vídeo com a mesma performance chamado "You Fat B**tards" foi lançado. A banda de São Francisco estava agora tocando por todo canto do mundo. O estilo único e o estágio maníaco de Patton tirou para os fãs todos os tipos de música.

Com o quarto álbum de estúdio "Angel Dust", Patton teve mais tempo para compor como um membro constante da banda, e Gould, Bottum e Bordin agradeciam ao sucesso de "The Real Thing" tiveram mais confiança na suas habilidades para criar um álbum que eles queriam. No mesmo tempo, Martin começou a ficar discontente com o rumo que a música deles estava tomando. Gould tinha às vezes que "tirar" algumas vezes na guitarra. E Martin não fez muita coisa em "Angel Dust", com exceção da guitarra-heavy em "Jizzlobber". No verão de 1992, depois do lançamento do álbum, o primeiro single, "Midlife Crisis", tocado regularmente na MTV e no rádio. Foi mostrado em vídeos para o b-side "Easy", cujo ficou muito popular na Europa e "A Small Victory" também.

Entretanto, Faith No More foi parte do maior tour do ano, sendo seu shows sendo abertos por Metallica e Guns N Roses (não tenho certeza se é assim ao certo). Depois desse tour nos Estados Unidos e Europa deu-se relevo a multidões menores.

No fim, não teve nenhum single de "Angel Dust" uma medida tomada pelo sucesso de "Epic" e o álbum não vendeu tão bem como "The Real Thing" teve nos E.U.A, porém vendeu cópias suficientes para levar disco de ouro. Ele ficou mais popular na Europa de na Austrália.

O tempo foi passando e a turnê de "Angel Dust" estava completa. O resto da banda concordaram que Jim Martin estava deixando eles para trás com a sua falta de entusiasmo com o rumo que suas músicas estavam tendo. Em novembro de 1993 ele foi afastado da banda.

Para o álbum de 1995 "King for a Day, Fool for a lifetime", o guitarrista da banda Mr. Bungle, Trey Spruance foi recrutado. Depois que o álbum foi gravado, ficou claro que Trey não tinha o tempo disponível para a banda. Ele deixou a banda antes da turnê começar. Dean Menta, guitarrista da banda Duh, o substituiu.

"King for a Day" ficou em primeiro lugar em alguns lugares da Austrália. Nos E.U.A. ele não ficou tão conhecido. Foram feitos vídeos de "Digging the Grave", "Evidence" e "Ricochet", todas as músicas com um potencial comercial, mas foram virtualmente ignorados pela MTV Americana. Um pouco menos de entusiasmo a respeito dos shows na Inglaterra levou a banda a cancelar a segunda porção dos shows no restante da Europa do álbum "King for a Day", ainda que os membros da banda insistissem que essa seria uma excelente oportunidade para voltar aos estúdios e começar a trabalhar no próximo álbum enquanto ainda estivessem felizes com o rumo levado.

Nos próximos dois decorrentes rumores de acabamento da banda como muitos membros da banda dedicaram-se com outros projetos. O baterisra Mike Bordin participou da turnê de Ozzy Osbourne, Mike Patton foi com Mr. Bungle em apoio ao novo álbum e lançou dois trabalhos solo, e Roddy Bottum descobriu o sucesso com seu Imperial Teen.

De novo tiveram que ir atrás de outro guitarrista. "Dean estava sendo nosso guitarrista e trabalhava bem no tour, mas quando veio para escrever, nós achamos que nós trabalhávamos diferentemente" disse Billy Gould. Eles resolveram chamar Jon Hudson, um amigo de Billy e membro da banda System Collapse. Logo a banda lança o sexto álbum "Album of the Year" (Junho 1997), singles "Ashes to Ashes" e "Last Cup of Sorrow" A turnê foi extremamente exitosa, passando pelos EUA, Europa e Austrália.

No início de 1998 os rumores de uma possível separação da banda tronaram-se intensos. Várias especulações em torno do futuro da banda se intensificaram ainda mais por causa dos vários projetos paralelos que os membros do FNM resolveram retomar. E no dia 19/04/98, o baixista Billy Gould mandou um E-mail para os fãs com a seguinte mensagem:

"Após 15 longos e frutíferos anos, o Faith No More resolveu dar um fim à especulação em relação a sua iminente separação...se separando. A decisão entre os membros é mútua, e não haverá acusações, sem dar nome aos bois, outra que a declaração, pela gravadora, que o "Puffy começou". Além disso, a separação agora irá possibilitar que cada membro siga livremente com seu(s) projeto(s) paralelo(s). E por último, e mais importante, a banda gostaria de agradecer a todos aqueles fãs e aliados que ficaram ao lado e apoiaram a banda em toda sua história."

E então o Faith No More fez seu último show no dia 07/04/98 em Lisboa, Portugal.
Traduzido por: Pablo Fernandez

obs: isto tá meio "abrasileirado", porque o site dos senhores estava mesmo assim,sao influencias do "caralho voador"esse grande som.



Tentei encontrar uma musica ou duas para por a letra e os videos,mas é impossivel, é tanta qualidade que não sei por onde começar. vou por a Evidence,e..uma mais puxadinha,gentle art of making enemies.(isto sim é qualidade senhores!)

The words are so familiar -
All the same greats, the same mistakes
It doesnt have to be like this.

If you dont make a friend, now
One might make you -
So learn
The gentle art of making enemies

Dont look so surprised
Happy birthday...fucker
Blow that candle out,
Were gonna kick you

(dont say youre not because you are)
(dont say youre not because you are)
(history tells us that you are)
(history tells us that you are)

All you need is just one more excuse
You put up one hell of a fight
I wanna hear your very best excuse
Never felt this much alive

Your day has finally come -
So wear the hat and do the dance
And let the suit keep wearing you.

This year youll sit and take it
And you will like it -
Its the gentle art of making enemies

I deserve a reward
Cuz Im the best fuck that you ever had
And if I tighten up my hole -
You may never see the light again

(theres always an easy way out)
(theres always an easy way out)
(you need something wet in your mouth)
(you need something wet in your mouth)

Never felt this much alive




Evidence!


If you want to open your hole
Just put your head down and go
Step beside the piece of the circumstance
Got to wash away the taste of evidence
Wash it away
[evidence
[got a taste of evidence]

I didn't feel a thing
It didn't mean a thing
Look in the eye and testify
I didn't feel a thing

Anything you say, we know you're guilty
Hands above your head,
and you won't even feel me
You won't feel me

[i didn't feel a thing]

I didn't feel a thing
It didn't mean a thing
Look in the eye and testify
I didn't feel a thing


[evidence
[got a taste of evidence]

I didn't feel a thing
You didn't mean a thing
Look in the eye and testify
I didn't feel a thing

anda-me a apetecer algo assim..






MIA
Don't you hate that?

VINCENT
What?

MIA
Uncomfortable silences.
Why do we feel it's necessary to yak about
bullshit in order to be comfortable?

VINCENT
I don't know.

MIA
That's when you know you found
somebody special.
When you can just shut the fuck up for a moment,
and comfortably enjoy the silence.

momentos depois..



It was a teenage wedding, and the old folks wished them well
You could see that Pierre did truly love the madamoiselle
And now the young monsieur and madame have rung the chapel bell,
"C'est la vie", say the old folks, it goes to show you never can tell

They furnished off an apartment with a two room Roebuck sale
The coolerator was crammed with TV dinners and ginger ale,
But when Pierre found work, the little money comin' worked out well
"C'est la vie", say the old folks, it goes to show you never can tell

They had a hi-fi phono, boy, did they let it blast
Seven hundred little records, all rock, rhythm and jazz
But when the sun went down, the rapid tempo of the music fell
"C'est la vie", say the old folks, it goes to show you never can tell

They bought a souped-up jitney, 'twas a cherry red '53,
They drove it down to Orleans to celebrate the anniversary
It was there that Pierre was married to the lovely madamoiselle
"C'est la vie", say the old folks, it goes to show you never can tell.

segunda-feira, junho 23, 2008

agora mesmo.

Days before you came
Freezing cold and empty
Tales that changed their name
And a hoard of plenty

Days before you came
Counting breaths inside me
Even crack cocaine didnt start to hide me

Wont you join me now?
Babys looking torn and afraid
Join the masquerade
Join the masquerade

Wont you join me now?
Babys looking to get laid
Join the masquerade
Join the masquerade.

Days before you came
It always seemed enticing to be naked and profane
There is no denying

Days before you came
Thunderbolts and lightening
Each day a brand new game
Each tourniquet colliding

Do what you anyway x4

Wont you join me now?
Babys looking torn and afraid
Join the masquerade
Join the masquerade

Wont you join me now?
Babys looking to get laid
Join the masquerade
Join the masquerade

Days before you came
Days before you came
Days before you came
Days before you

Days before you came
Days before you came
Days before you came
Days before you

Do what you anyway



A Song for the Deaf,(that means,for you.)






Nobodys coming down the hall
Nobody echoes in my head
Broken reflection had a look
Nobody ever needed her

I got what was
I want to take what's left
Ready now

Beautiful senses are gone
Canary in a gilded cage
Singin

Sweet, soft, and low
I will poison you all
Come closer, racing to your turn

I got what was
I want to take what's left
No talk will cure
What's lost, or save what's left
For the deaf

I can go get fucked
Lie beside the ditch
So low round my neck
Strung out every stitch

Who are you hiding
Is it safe for the deaf
Beautiful cancer
Infiltrate and forget
And I saw you coming
And I heard not a thing
A mistake not to listen
When I knew where you'd been

And I got what was
I want to take what's left
No talk will cure
What's lost, or save what's left
For the deaf

3 toughts




1( "um dia faço-te isto..")

2( "e quem é que manda agora..?!")

3( "a minha companhia predilecta.")



The Beginning Song", terceiro single de Golden Era , tem um vídeo passado no faroeste. Novinho em folha, para ver aqui.

Rita Redshoes tem um novo single. "The Beginning Song" é a terceira amostra do álbum The Golden Era e tem um vídeo que estreia amanhã, Sábado, em vários canais da televisão portuguesa

O vídeo foi realizado num estúdio em Alcântara e mostra Rita Pereira, aka Redshoes, num cenário de "faroeste" americano - ela de vestido amarelo, de saia rodada, à anos 50, e eles de chapéu de cowboy e botas a condizer.

David Fonseca, parceiro de estrada e de disco de Rita Redshoes, ajudou a realizar o teledisco, secundando o trabalho de Filipe Cunha Monteiro e Ricardo Magalhães.

Segundo uma reportagem da revista Sábado, que acompanhou as filmagens de "Beginning Song", o vídeo custou 5000 euros - "sem as borlas, rondaria os 12.500 euros", adianta a mesma revista, revelando que para poupar dinheiro a produção pôs o baixista Nuno Simões com umas botas mais pequenas do que seria adequado. "Eu calço 45. Estas botas são 41", explicou o músico da banda de Rita Redshoes à Sábado.


Foto de Rita Carmo/Espanta Espíritos

By Blitz.pt

o pó.

Deve chamar-se tristeza
Isto que não sei que seja
Que me inquieta sem surpresa
Saudade que não deseja.

Sim, tristeza - mas aquela
Que nasce de conhecer
Que ao longe está uma estrela
E ao perto está não a Ter.

Seja o que for, é o que tenho.
Tudo mais é tudo só.
E eu deixo ir o pó que apanho
De entre as mãos ricas de pó.


Fernando Pessoa
..Sempre me fez pensar imenso a sensação que se tem quando se toca na terra,quando temos as mãos cheias de pó. Não sei se aconteceu mais a alguem,mas desde novo que tive essa sensação. Provavelmente será já de um filme ou outro,mas o sentir as mãos a tocar na terra,ou na areia de uma praia qualquer...o toque,o sentir a tocar na pele(a pele), é algo que sempre me fez sentir perto de algo. Assim como a Pele com a Pele,(da outra), nos dá a proximidade,o contacto,a fricção,o sentir,seja o que for mas sêntir.O tocar na terra,sentir as mãos ligadas a "isto" que temos para viver ou sobreviver é das sensações mais ambíguas que existem.É como quando estamos num jardim com relva,o passar a mão..é bom, mas porquê?!.. sentido teluricos á Torga?!a ligação ao elemento chave..a água tb,o fogo só quando nos "queremos consumir dentro dele". É a necessidade do sentir,mas creio que primeiro que isso,é o saber que o desejamos.Desejar sentir,seja a terra,o fogo,o pó,a água,a pele.
Sentir que os dedos são a nossa verdadeira extensão é a chave,seja para te dar a mão,seja para sentir gotas de vinho,seja para agarrar a terra de joelhos no chão enquanto choramos pela perda de alguém. Não quero que seja uma imagem cliché,mas apenas tento ver o que significa,o que demonstra..tal como nos agarramos á almofada com força,tal como batemos com a mão na parede,no chão,no vidro.
Secalhar somos bem maiores que o nosso proprio corpo,por isso tentamos tocar sempre em algo,seja para explodir,seja para "sentir tudo de todas as maneiras."

Rock in Rio,do meu ponto de vista.



















Dias de trabalho,mas ainda rendeu..definitivamente nao é o meu festival,mas valeu a pena.
faltou muita foto,mas só um leve toque..(as fotos não estão grande coisa)

Cool Hipnoise!



ja faz um certo tempo,mas o beat esta lá. muito bom! Melo D, procurem o my space dele..
http://profile.myspace.com/index.cfm?fuseaction=user.viewprofile&friendID=47898201


é que o Funk "é memo" bom!!yeah!!

quarta-feira, junho 18, 2008

epa..



ainda hei-de comer alguem a ouvir isto..
"chama-me Daddy Cool!"

ha uns 10 anos para aí..



isto deve ter uns 10/12 anos..muito bom.

terça-feira, junho 17, 2008

Go with the Flow






She said "i'll throw myself away,
They're just photos after all"
I can't make you hang around.
I can't wash you off my skin.
Outside the frame, is what we're leaving out
You won't remember anyway
I can go with the flow
I would say it doesn't matter (with the flow) matter anymore
I can go with the flow (I can go)
Do you believe it in your head?
It's so safe to play along
Little soldiers in a row
Falling in and out of love
Something sweet to throw away.
I want something good to die for
To make it beautiful to live.
I want a new mistake, lose is more than hesitate.
Do you believe it in your head?
I can go with the flow
I would say it doesn't matter (with the flow) matter anymore
I can go with the flow (I can go)
Do you believe it in your head?




obs: Já tou maluco.

Cronógrafo , Linda Martini






Eu queria tanto ser mas não houve tempo. Foi como um
soco vazio.

Na pressa de viver o corpo quente tornou-me o sangue
frio.

São carris que me prendem aqui, à velha casa onde tudo
é igual.


LINDA MARTINI " Cronófago "

Real Time Web Analytics