Número total de visualizações de página

sábado, maio 29, 2010

Sábado com cor e click's aos milhoes!








... quebrar enguiços. Hoje vinha por aí a cima e pensei um pouco no "nao parar" dos relógios. muito mais liberto.
Chega de palavras, actos atrasados em relógios já dispersos, resta sim vir á tona para respirar.
rever e alterar. nao chegam musicas ou fotos, dia a dia mudar este lobo. parece que passei tanto tempo na montanha, que quando vim ao vale nao me dei conta. abandonar fatalismos ou pessimismos, ainda que nao os sentisse, secalhar era a máscara. comprovada.
O Ben tem aparecido por aqui, temos falado, temos reflectido, apontado, e chega... pegar em frases e agir.




Fazer os TPC's, e começar a believe in a better way, para que um dia Ill rise, e aí change the world in my own two hands. por agora, crying wont help you now, é tempo de fihgt outta you, é tempo de procurar in the colors, é tempo de dizer say you will, é tempo de ter will to live. de voltar ao meu rock, ao meu vermelho e preto, de procurar a morning yearning..
para o começar, so tenho de walk away,chega de forgiven's, encontrar-me, viver, e mesmo que esteja waiting for a angel, tenho de passar os meus lonely days, voltar like a king, e encontrar o meu Sol, parece que "she's only happy in the sun", pode ser que os meus olhos ainda vejam algo como "look like gold".

Diamond's inside, agarrar-me a isso.

Laura Dern, o que foste tu fazer ao rapaz. mas parece que valeu a pena. ainda apanho alguma coisa parecida.

CLICK!

largar metáforas pesadas e fatalistas.. de vez.

epa, e isto é tao simples...vou fazer os "TPC's", I'll rise!!

estaremos cá todos para contar a historia!
parece que o ben harper me vai ajudar por uns tempos..


ETERNAL LIFE!!


Eternal Life is now on my trail
Got my red glitter coffin, man, just need one last nail
While all these ugly gentlemen play out their foolish games
There's a flaming red horizon that screams our names

And as your fantasies are broken in two
Did you really think this bloody road would
Pave the way for you?
You better turn around
and blow your kiss hello to life eternal, angel

Racist everyman, what have you done?
Man, you've made a killer of your unborn son...
Crown my fear your king at the point of a gun
All I want to do is love everyone...

And as your fantasies are broken in two
Did you really think this bloody road would
Pave the way for you?
You better turn around
and blow your kiss hello to life eternal....

There's no time for hatred, only questions
What is love, where is happiness, what is Life,
where is peace?
When will I find the strength to bring me release?

And tell me where is the love in what your prophet has said?
Man, It sounds to me just like a prison for the walking dead
And I've got a message for you and your twisted hell
You better turn around and blow your kiss goodbye
to life eternal angel...

summer romance , anti gravity


home alone tonight.
Full moon illuminates my room, and sends my mind aflight.
I think I was dreaming up some thoughts that were seemingly
possible...with you.
So I call you on the tin can phone.
We rendezvous at a quarter-two, and make sure we're alone.
I think I've found a way for you and I to finally fly free.
When we get there, we're gonna fly so far away.
Making sure to laugh; while we experience anti-gravity.
For years, I kept it to myself.
Now potentialities are bound, and living under my shelf.
Simply choose your destination from the diamond canopy,
and we'll be there.
So I call you on the tin can phone.
We rendezvous at a quarter-two, and make sure we're alone.
I think I've found the way for you and I to finally be free

quinta-feira, maio 27, 2010

uma árvore.


... falo por mim, para mim. saudades do meu verde, do meu azul, do meu vermelho, estive longe. vim ao fundo e vejo a luz. caí por mim mesmo, caí na realidade. Já nao tenho dor ou mágoa. cansei de lutas e mágoas, e só tenho silencios. sei o que são silencios. estou calmo como uma arvore a florescer numa manhã de primavera, com pequenas folhas que se agarram á vida depois de um inverno estupidamente frio e distante.
Não há sol forte ainda, mas virá, nao ha depressões nem medos febris de noites invernais que nos queimam a pele do gelo.
É a minha realidade, é o meu facto, é a minha vida. Um tronco que caiu e que se ergueu, uma arvore que perdeu a sua folhagem pelo vento e que nao se suportou. e agora, dia após dia sinto mais e mais força nos meus ramos.
Ainda estou débil, ainda olho para o lado e vejo outras árvores lá longe ja bem floridas e a mexer ao sabor do vento, vou voltar a isso. eu sou isso. Não sou nenhum ramo vazio sem cheiro e sem sabor. sei que furacão passou por mim e me deitou abaixo, e tinha sido tão facil suporta-lo. nao importa, sou que sou, nao o que fui por momentos. as arvores tambem se batem pela vida. Por agora o vento abandonou-me, passou por mim e trespassou-me cada folha e cada ramo, mas tou calmo, o meu tronco reconstrói, a minha força volta aos poucos. Nao sou uma arvore que cai, ou que tem um medo de cair, caí algumas vezes, mas sempre me reergui. sei a vida que tenho e nao vou ter mais medos estupidos de que virá outro inverno, se vier, estarei ainda mais forte. Por agora volto a mim, volto ao meu jardim, volto a alimentar toda a minha estrutura, e dia após dia as folhas crescem.. Se algum dia o vento voltar, estarei cá pronto para tudo. nao me preocupa mais nada.. Perdi a luta deste inverno, nao estou desesperado, nem triste, fui ao chão mas aqui estou! sou uma arvore de sonhos, de missoes, de lutas, de carácter, de vontade, de alegria, de cor, de troncos fortes, de mil sombras e mil vidas em mim.
Nao penso mais no que me passou, vi onde nao me agarrei, vi o porquê de ter caído, e aqui estou.
De volta á minha Vida.
eu sou vida.

dia 30 faz 4 anos que me cortei quase pela metade, e voltei das cinzas...voltarei ao mesmo.. menos de um mês e tenho a minha cor e a minha vida. serei eu. mais forte, mais consciente, mais preparado, mais convicto, mais sonhador, mais EU.

hoje ouço o meu amigo Manel, veio até ás minhas primeiras sombras. Gosto da realidade que ele me fala. Coitado, está apaixonado e está com uma dose de realidade. Daquelas bem duras. Gosto deste gajo, fez merda, caiu, e ainda se mantém. faz-me lembrar uma pessoa.

Tinha saudades de mim. Parece que ,parece nao, tive mesmo de vir ao fundo, ("somos um poço sem fundo")cm disse o meu amigo á meia hora..e agora nao importa mais. Escrever, metaforas, musicas, ganho cor. muita cor. saudades de falar comigo, aprender a estar aqui nesta planície, com montes ali ao longe, com o sol a começar a queimar-me aos poucos. Lá longe, muito longe, fruto de estar tudo tao verde ainda, gostava que o vento me visse de longe, mas o que é que isso interessa? Nada. O vento pos-me fora de combate, nao faz mal. todos os dias estou mais forte, caí por mim, tenho as metáforas, os livros, as musicas, a cor, a paz, o meu calor, a minha essência, ainda há momentos gritei pelo vento e nada me diz. Passou.
bebo as palavras, nao me farto, sem quase me fartar, podiamos tar num resto duma noite num meio dum sonho. nao farto de palavras, nao me farto de palavras nem de musicas. de volta ás minhas imagens. Estou calmo, estou a ver o meu tronco a reconstruir dia após dia. nao me importa mais esse vento. escolho as palavras, nao quero mais proferir algo menos pensado, na basta sentir sem medir o peso das palavras, embebedar de saliva e de abraços, com um calor enebriante numa noite parecida a esta. Palavras sao palavras(como disse o cantor), eu tentei dizer. a sério. tentei mesmo.

eu nao deixei de ser mordaz, mas sinto a dor de ter errado,so temo nunca ser capaz, de ouvir.
ouvi. a dor vem perto da cabeça, e o sangue bomba como um licor, só peço a mim que nao me esqueça, de ouvir cantar a dor. nao esqueço. fantasmas floridos que se vão embora. que vão. que se vão, reencontro-me.
jogar o que sei.

nao estou como pensam. Para nos curarmos, é preciso que o queiramos.
nao quero mais a palavra não.
é este o meu caminho, podia tar mais perto do que eu queria para mim, mas ja nao sei se foi onde pensei chegar. peço á cor que me toque, que o vento me venha provar.
finalmente um sorriso, ja ha algum tempo que nao te rias, peço á dor que cure, que é este o caminho certo, sabem a sensação de quando se perdem numa mega metropole, depois viram aqui e ali, perdem-se, o tempo a passar, e dps viram á esquerda e.."epa ja sei onde tou!" é isso..
borboleta, veio agora tocar por aqui, só nao é verdade numa coisa, nao é dos meus medos. Canto para o silencio, para aquele sol que me toca nas costas, imaginar o que ela diz, que a rua nao me assusta, "agora pára de fazer sentido, estás a pisar fora da estrada, e ...nos diz nada."
Larguei uma borboleta, nao me importa o que o coraçao salte ou grite, eu fico para ver o que ele faz, estou aqui a aquecer-me na minha chama. na minha glória, morreu. nao quero mais prisoes nem pressas. Larga Manel, encontramos a nossa paz ja no amanha. O silencio nao assusta mais nada. Parámos de cavar o buraco, amanha estamos cá fora.

saudades do Porto.

Casa. um dos sons do dia.

Era tudo quando ela me dizia "bem vindo a casa" numa voz bem calma
Acabado de entrar pensava como reconforta a alma
Nunca tao poucas palavras tiveram tanto significado
E de repente, era assim do nada, como um ser iluminado
Tudo fazia sentido, respirar fazia sentido
Andar fazia sentido, todo o pequeno pormenor em pensamento perdido
Era isto que realmente importava nao qualquer outro tipo quatificacao
Nao o que se ganhava, nao o que diziam de nós, nao nao nao
Um novo carro, uma boa poupanca, nem sequer a familia ou a tal alianca
Nada, apenas duas palavras, um artigo formavam resposta universal
A minha pedra filosofal, seguia pra dentro do nosso pequeno universo
Um pouco disperso, pronto, disponivel para ser submerso
Naquele mar de temperatura amena que a minha pequena abria para mim
Sempre tranquila e serena

Tento ter a forca pra levar o que e' meu
Sei que 'as vezes vai tambem um pouco de nós
Devo concordar que 'as vezes falta-nos a razao
Mas nem no que ha' razoes para nos sentirmos tao sós
Vem fazer de conta, eu acredito em ti
Estar contigo e' estar com o que julgas melhor
Nunca vamos ter o amor a rir para nós
Como queremos nós ter um sorriso maior

Bem vindo a casa dizia quando saia de dentro dela
Bonito paradoxo inventado por aquela dama bela
Em dias que o tempo parou, gravou, dancou
Nao tou capaz de ir atras mas vou porque isso
Trapalhao perdi a chave nem sei o meu caminho
Nestes dias difusos em que ando sozinho, de fino
'A procura de uma casa nova do caixao ate' 'a cova
O percurso e' duro em toda'linha sempre 'a prova

Tento ter a forca pra levar o que e' meu
Sei que 'as vezes vai tambem um pouco de nós
Devo concordar que 'as vezes falta-nos a razao
Mas nem no que ha' razoes para nos sentirmos tao sós
Vem fazer de conta, eu acredito em ti
Estar contigo e' estar com o que julgas melhor
Nunca vamos ter o amor a rir para nós
Como queremos nós ter um sorriso maior

Por isso escrevo na esperanca que ela ouca o meu pedido
De desculpas, de socorro, de abrigo, nao consigo
Ver uma razao para continuar a viver sem a felicidade do meu lado
Da minha, casa doce casa, ja' ouviram falar?
E' o refugio de uma mulher que Deus ousou criar
Com o simples e unico proposito, de me abrigar
Nao vejo a hora de voltar la para dentro, faz frio ca' fora
Faz tanto frio ca' fora, que eu ja', nao vejo a hora

Tento ter a forca pra levar o que e' meu
Sei que 'as vezes vai tambem um pouco de nós
Devo concordar que 'as vezes falta-nos a razao
Mas nem no que ha' razoes para nos sentirmos tao sós
Vem fazer de conta, eu acredito em ti
Estar contigo e' estar com o que julgas melhor
Nunca vamos ter o amor a rir para nós
Como queremos nós ter um sorriso maior



quarta-feira, maio 26, 2010

Som do Dia.

you gave me this
made me give
your silver grin
still sticking it in
you have soul machine
soul machine
the longest kiss
peeling furniture days
drift madly to you
pollute my heart drain
you have broken at me
broken me
all your mental armor drags me down
nothing hurts like your mouth
your loaded smiles
pretty just desserts
wish it all for you
so much it never hurts
you have soul machine
stone at me
all your mental armor drags me down
we can't breathe when you come around
all your mental armor drags me down
nothing hurts like your mouth mouth
mouth
your mouth mouth mouth
your mouth mouth mouth
we've been missing long before
never found our way home
we've been missing long before
where we'll find our way
you gave me this
made me give
you have soul machine
broken free
all your mental armor drags me down
we can't breathe when you come around
all your mental armor drags me down
nothing hurts like your mouth mouth
mouth
your mouth mouth mouth
your mouth mouth mouth
all your mental armor
all your mental armor
and your mouth
mouth



obs: isto nao é nada, sou eu. ponto.

away We go!






bom filme, Away We Go. Sam Mendes. Light, freco, simples, real, Tucson, Madison, Phoenix, Montreal, Miami, HOME.

Uma simples viagem em busca da forma ideal de amar um filho, de criar, de ter algo maior, de confrontar medos e receios repletos de duvidas.
verdadeiro, cheio de verde, de sons muito bons e uma banda sonora perfeita para o filme.
Gostei mesmo, há muito tempo que nao ia até ao meu charlot, nas minhas cadeirinhas velhinhas e deu para reflectir e sentir o filme por completo.
Gostei, recomendo a todos que o vão ver.
Não é nenhum épico, nem é um filme de nos levar ao ultimo reduto dos sentimentos, é um filme que nos faz sair com um sorriso, com uma tranquilidade serena, de que as viagens e as duvidas tal como os erros são coisas que acontecem porque têm de acontecer. No final há sempre uma casa com um lago e mil laranjeiras com bancos de jardim á nossa espera.
gostei mesmo, agora para um inicio de verão, para entrar com boas energias, temos aqui um filme repleto de comédias, de modos de ver a vida completamente díspares, e que nós so temos de ir apanhando o bom daqui e dali, de vermos o que é bom para nós. Não é por morrer uma andorinha que nao se faz a primavera e é verdade, é seguir o caminho, é ver o que nos rodeia, ver a viagem, sermos reais, autenticos, verdadeiros, descomplexados, desligados de receios estupidos de premissas que nos obriguem ou amarrem a algo que erradamente podemos dar demasiado peso.
Gostei mesmo, bom filme, barato, com uma fotografia com muita luz, com uns diálogos muito simples, mas com sorrisos e correrias, com risadas de nós mesmos e com tranquilidade no que temos pela frente.
Ver se deixo aqui umas musicas , excertos ou trailer's para dar um toquezinho do filme.

Recomenda-se!


Aqui uma musicazinha do que podem esperar de se ouvir ao longo da pelicula..


AWAY WE GO: Movie Trailer - Watch more top selected videos about: Movie_Trailers, Away_We_Go, Catherine_O'Hara, Jeff_Daniels, Allison_Janney, Cheryl_Hines, Maya_Rudolph, John_Krasinski, Sam_Mendes

terça-feira, maio 25, 2010

de cena.

a quem viu, as minhas desculpas. nao fui digno. retracto-me, e saiu de cena.

"...fiz de mim o que nao soube, e o que podia fazer de mim nao fiz.
o dominó que vesti era errado.
Conheceram-me logo por quem nao era,e nao (fui capaz) desmenti.e perdi-me.
quando quis tirar a máscara, estava agarrada á cara."

Pessoa, Livro do Desassossego.

sábado, maio 22, 2010

sabado.




apetece-me tirar fotos, ver o sol, ouvir um rock, ouvir um samba, estar, deixar fluir, conversar, rir, sorrir, com cores e sabores.

ir a paris no verao, ir ao mediterraneo, sentir o mar, tudo isso.

abrir aquela janela para o mar! aquela janela para o mediterraneo, aquela janela para o vento entrar, estou apaixonado, estou mesmo, arrependido do que chegou até aqui, e só tenho boas energias e bons motivos e boas forças e optimismos. tudo.

és tu. e vou lutar por ti.

a máscara estava agarrada á cara, nao sou eu. Grito para que me ouças, sem lirismos, nao te agarres so ao facto que te engana. nao é verdadeiro apesar de real. faço o teste que pediste todos os dias, e será que alguem que ama , sem que acreditem nele ou lhe queiram dar uma janela,e mesmo assim luta e acredita pelo que sente, nao é optimista ou positivo?...

não sou isso que tens moldado. Sem expectativas ou esperanças ou seja o que fôr, deixa-me provar.
Sábado, estou apaixonado, e vou á luta, nao sei como, mas vou. Pensamentos positivos, trazem coisas positivas, como sou, como sempre fui, como espero que um dia me revejas. não é a dor corrosiva, é o aperto de querer provar tudo sem pressas e com naturalidade e tu nao deixas.
lutar deixando o tempo correr no acaso duma mudez insurdecedora... olha-me, vê como sou realmente. Este Lobo nao usa coleira, tem personalidade, é forte, positivo, com carácter, com valor, com tudo aquilo que te apaixonaste, entende que um ciclo que passou, a essencia está aqui.
Dá-me uma oportunidade de voltar a cantar contigo, de ir a todo o lado, com boas energias e tudo aquilo que está em nós.
é perfeito, lembra-te como tudo encaixa tao bem..

Angel Song

This is me with another nervous breakdown
My pressure dropped, this body went with it
Memory fails, I'm feeling claustrophobic
I scream my silent pain in this big plain
There's no one here
Tell me who is there now
Who is there with you

I'm taking no calls unless it's her voice
I'm seeing no one unless it's her
I open the mailbox every hour
Maybe I'll hit the postman
I want to hear some love words
But not it that dyslexic voice
No I won't tear apart for you
But I was given no choice

I guess I was trying to keep me alive
But once I was dead there was nothing to do beside
Picking me up and lying me down
Waiting for some angel
To wake me and say to me
"Hello. Don't be scared. I want you to know, you're not dead."

Kiss me, is this a dream?
Should I believe it?
Please promise to me that I'm not going to get hurt this time.

Am I too good for you, am I just paranoid?
Should I clinical ou should I speak louder?
Maybe I should close my eyes for years
And wait for the strongest feeling
Out of all of the feelings
to raise
from
you.

Am I real? Are you real? Is this real? What's real?
Am I real? Are you real? Is this real?

Tell me, what's real

domingo, maio 16, 2010

não sei.

lutar, entender, fazer ver, estar, procurar, querer, respeitar, sentir, necessitar, esperar,aguardar,acreditar,tocar, saborear,arrepiar, saudades, vontades, verdades, questionar,pensar,amar.

mil graus de calor e vontade, e suportar o mundo que me impede. agarrar as forças, a confiança, a segurança, esperar nao sei quando, até quando, seguir o caminho, nao posso deixar de lutar, nao sou capaz de deixar de lutar, doi-me o corpo, e parece que ja foi ha tanto tempo que travo esta guerra.
mil barreiras pela frente, agarro-me as cartas da carroça e luto contra uma torre de babel, agarro-me ao bom karma, ao optimismo, e aguentar esta faca que me trespassa.

trespassa por algo que podia tao facilmente ser diferente, de lutar contra os dias e as noites, de nao me quererem ver de verdade. Luto, e nao posso ansiar.. é como se andasse num campo de batalha, completamente rejuvenescido, e nem sei se chego a algum lado, e se chegar lá, nao sei terei alguma porta aberta, ou que possa trepar.
doi-me tudo, esta guerra é uma ferida aberta de algo que aceito por um sentimento maior que o mundo que me suplanta. E no entanto... pouco sei , e o que sei, é que nao sou nada.
dizem-me que sou, sinto que ja nao o sou. acredito naquelas coisas que nao saiem e que nao se matam dum momento, por muito que vao morrendo, o click nao pode ser uma queda vertiginosa, mas algo que é possivel voltar atrás..

Até quando?... que coisa é esta que me torce por completo, sim, e não. Tempo que passa tao devagar, e é tao dificil encontrar a paz com tudo isto nas maos.
resta-me o orgulho, o meu real valor, a minha crença, a minha energia, o meu karma (que por tanto luto), e não sei sequer que me olham, ou querem ver frente-a-frente.
Combater esse cepticismo que se esconde por barreiras ou necessidades, imagens toldadas que podem ser mudadas e aqui fico a gritar para que me ouçam e nao partam.

suspiro de como levar isto. lutar afastado e em silencio?..isso nao é lutar. Lutar perto e em alta voz? nao ia resultar. Lutar esperando?..se espero por algo morro trespassado. Lutar sendo eu proprio, para mim proprio? sim... mas têm que me querer olhar, ou no minimo pensarem no quanto diferente pode ser.
que luta é esta?!...mil armas de defesa e mil armas de ataque, luto com robot's ou com humanos? nao sei..
que sentimento contraditorio..

700º

Sol, Domingo, John Mayer, Meco, Mar, Calor, Musica, Eu, Tu, oculos de sol, mãos dadas, amigos, a sós... umas ameijoas, um vinho verde fresco, boa energia, bom clima.. epa..

sábado, maio 15, 2010

Exaltar o Sambar!! ENERGIA!!!




podes nunca olhar para trás, podes nem querer saber de mim, tar com mil novelos mas digo-te.. para ti estes poucos dias foram para mim meses, estas horas foram semanas intermináveis que me ajudaram a ver tudo muito mais claramente. Livros, Frases, Páginas e mais páginas, tempos de reflexão e certezas óbvias em frente dos meus olhos, chuvas , vento, frio, amigos, e tudo aqui á minha frente. Vi, tomei bem consciencia do que fiz e nao fiz, do que tinha mal e todas essas energias negativas que tanto sentia e que tudo matou. Nem tenho vergonha disto, e isto é um desabafo para o ar, não quero saber, mas dei a volta tão facilmente, tao simples o click, tao facil o que se podia ter alterado e secalhar, até dou razão que seria preciso bater no fundo e ver tudo mais claramente. Por mim, só por mim, que fui eu que me perdi, nao quero saber mais de te convencer se acreditas ou nao, eu sei o que sou, sei quem sou, o que tenho de fazer, e toda esta força e energia subiram duma forma tão simples..
um equilibrio, uma consciencia tao certa, tão obvia de que tudo podia ter sido tao diferente , todo um stress mega desgastante, uma ansiedade mal controlada por simples pilares que EU nao os estava a segurar como devia, nada mais.. bah!!! Bom, vou para a rua SALVAR O MUNDO, agarrar-me ao meu bom karma, ao meu equilibrio, ao SOL, ás boas energias e estou completamente tranquilissimo no que concerne ao meu valor.

vou seguir, vou levantar as minhas asas, vou exaltar tudo isto, todo o tempo, todo o espaço, ser para mim, tu sabes o que sinto, podes ficar convencida disso, mas .....pensa bem.

A bola, está contigo até que queiras. se deixares cair, foste tu que perdeste, se mandares de volta, agente deixa tudo fluir naturalmente..

Acordei, disse. amo-te.


sexta-feira, maio 14, 2010

epa


comprei um livro, tou a ver a coisa de outra forma e olha que a perspectiva é bem porreira.

e eu sou bonito. por dentro e por fora. fodasse.

e apanhei uma molha quando vinha do ginasio que me deu uma barrigada de boa disposição. fodasse.

obs: os amigos são de ouro!

não faço ideia.

complexo este sentimento . como se gritasse e não entendessem a língua que falo, como se fosse um mudo sem ser capaz de me exprimir. filtro tudo , construo novamente, caminho, e fica sempre a sensação que um dia são mil dias. Não pela ansiedade, mas pela força do que tenho em mãos. Paro, reflicto, ocupo-me, mexo-me, converso, entendo, percebo, e nada posso fazer. A acção que posso fazer, é não ter nenhuma, que o melhor a fazer é seguir os meus passos, para mim, e assim é.. eu já percebi.

tu que não consegues ver.. doi-me que tenhas de ir lá acima para vêr melhor, entendo-o , mas saber que nao sabes o caminho, que a unica coisa que posso fazer é estar aqui quieto a ver-te subir essas ruas, enquanto fico aqui a gritar estes gritos mudos como se me tapassem a boca, e vejo-te a caminhar, tremo que te ponhas numa rua qualquer e não saibas voltar para trás, espero com uma ansiedade anestesiante, que sigas direita lá acima, que esse sentimento que ainda tens, mesmo que cheio de novelos e que por muito pouco que seja te guie.
o meu grito nao chega.
Sou eu, como sempre fui, entende isso. Para mim, por mim vou por aqui, pode ser que me encontres numa rua qualquer e vejas por ti mesma.

o que eu mais queria.



.














Real Time Web Analytics