Número total de visualizações de página

terça-feira, fevereiro 03, 2009

Chappa Chappa Charkha Chale (Maachis)




Um hit indiano..descobriram isto hoje por acaso e mandaram-me,vou pesquisar se tem algum significado a letra ou coisa que a valha.
encontrei!
Maachis (English:Matches) was a 1996 Indian Bollywood film directed by Gulzar. The title of the film is used as a metaphor that conveys that the youth of any nation are matchsticks that could get ignited due to the deficiencies in the political and policing systems. The film portrays the circumstances surrounding the rise of the Sikh insurgency in Punjab in the 1980s, and traces the transformation of a youth from a next-door guy to a dreaded terrorist bent of wreaking vengeance for the wrong meted out to him.
Plot

Virender Kaur or Veeran (Tabu) is a young woman living in a prosperous Punjabi village with her mother and her brother, Jaswant Singh Randhawa nicknamed "Jassi" (Raj Zutshi); the latter is the best friend of Veeran's fiance, Kripal Singh, nicknamed "Palli" (Chandrachur Singh). When Jassi disappears into police custody following a routine house-search, his family endures a hellish fortnight of bureaucratic denials and anguished waiting. When he returns brutally scarred from torture, Palli abandons the village to seek, first, answers, and later, revenge, eventually falling into the company of Sanatan (Om Puri), the leader of a Sikh terrorist cell. Slowly, the once-comfortable world of Palli and his extended family falls apart, to be replaced by the fictive kinship of the hunted members of the terrorist cell.

Vi num link que a traduçao seria algo como o filho pródigo que voltava a casa,ou que se tinha conseguido voltar ás origens após um confronto.
Isto nao tem muita importancia,mas tive a curiosidade de ir procurar e vi logo que isto ia ter alguma coisa relacionada com rebelião,guerrilha e lutas.
Como podem ver a industria "Bollywood" não se restringe a musicais,lutas de tigres e romances super pitorescos! É fixe pa! bollywood tem a sua piada, e muita qualidade em algumas vezes. E nao gozem com as coreografias dos senhores,porque afinal o que pensarão eles do corridinho,dos pauliteiros,dos caretos,das marchas populares, etc..?para nao falar no tango,samba,danças africanas etc.. meus caros,nao se deixem levar pelas culturas de 300 anos como é o caso dessa nação "pós-plano Marshall".

3 comentários:

Anónimo disse...

Se gostas do estilo, nao sei se já viste o Slumdog mllionaire. Grande filme, grande banda sonora, grande montagem! Quase plano, sobre plano, câmara sempre em movimento...não me alongo mais, mas muito haveria para dizer...

o mesmo de sempre. disse...

nao,nao sou um grande apreciador de bollywood,mas têm o espaço deles,o "kitsch" e os clichés normais como todas as industrias têm.
eu nao gosto do filme que aqui apresentei,apenas foi pelo videoclip,mas so alguns apanharam a "piada".
sim,ja vi o slumdog,tava porreiro,a banda sonora podia ser melhor,mas tava bem filmado. ha quem veja um lado redutor,ha quem diga que está muito bom..ja nao sei.
eu gostei,um filmezinho porreiro,mas longe de ser um épico.

Anónimo disse...

Os filmes valem o que valem, pela maneira como nos tocam, a cada um de nós individualmente. Gostos não se discutem, é uma das minhas máximas!!:)
A banda sonora deste filme toca-me muito, porque desde o início que senti a presença de M.I.A , o que aliás faz todo o sentido tendo em conta ambiente da obra. E a montagem(confesso ser uma leiga na matéria), para mim é de génio.As cenas inicial e final do filme são deslumbrantes...e lá estou eu a alongar-me

Real Time Web Analytics