Número total de visualizações de página

domingo, outubro 24, 2010

conselho.


coincidências.
hoje falava-se sobre algo que se vê naqueles momentos, em que temos mesmo de ver por nós mesmos.
fácil seria a criação de juízos de valor, sinceramente 90% deve ser assim que acaba, mas ainda assim os restantes 10% podem por vezes justificar o que carecia de comprovação. é, porque tinha de ser. não adianta ficar inerte num momento gelado que o mundo não pára. foi o que aconselhei hoje. não adianta ficar de punhos no mármore que ele não quebra tão facilmente. parar com as mãos em fogo emanadas do coração, parar com o ritmo galopante, parar com tudo. mesmo que esse tudo seja um gigante nada.
por vezes agarramos a tudo que são tão ocos que nem servem para um abismo de ecos, outras vezes pensamos que um nada é uma forma de nos enganarmos a acreditar num tudo que nos rompe o peito. mas não importa pensar nisso. acreditem. não o façam.
acordar com o click ja efectuado, ver com os olhos e não ver com outra forma qualquer.



romper o peito, ao tempo que não pensava em tais palavras.

amem-se. mimem-se.
tudo tem a sua justificação, e como alguém me disse hoje, "as pessoas mudam, para melhor, ou para pior."
amen

Sem comentários:

Real Time Web Analytics