Número total de visualizações de página

sexta-feira, agosto 27, 2010

um verao de sinais

apetece-me escrever.

nao sei o que vai sair daqui, juro. Talvez aqueles finais de tarde nestes finais de Verão. Aquela cor quente que se vê ao fundo, os ultimos cartuchos de mil cores e musicas que nos embalaram por estes tempos.
É um facto que nem todos tiveram férias, nem todos aproveitaram o Verão na sua plenitude mas acho que mesmo esses sabem do que falo.
(hoje tou mesmo viciado em stereophonics)
eu que aprendi ha uns anos a gostar do verão, deparei-me este ano com um pedra enorme por lascar, e cheguei lá. O termo "partir pedra",pode-se mesmo aplicar. Ficam grandes noites,grandes dias de sol, grandes abraços, grandes companhias, e muitas certezas.. Hoje alguem disse-me que normalmente colhemos o que semeamos, seja duma forma ou de outra, e parece que tudo acaba por fazer sentido. Pode parecer a cereja em cima do bolo, mas não é.
Apetece-me escrever de vitórias. Sabem o que é ter a sensação de vitória quando (algum) mundo pensa ter lido num outro papel qualquer que tinhamos perdido?...
Há quem diga que nao há vitorias morais, que os racionalistas e pragmáticos do resultado se deparam com a vitoria de 0.5 a 0.. e fazem disso a sua bandeira. Outros, tal como eu, os argentinos, os mediterranicos, os que gritam quando fazemos um golo, quando marcamos um ponto, quando chegamos ao nosso destino, quando vencemos (agora começou a tocar a Maybe tomorrow, lol ok ja chega de coincidencias tá?!) como ia dizendo...que quando chegamos a uma pequena vitoria, por muito pequena que ela seja ficamos com um regozijo tremendo! É isto que nos distingue(ja repararam que tou com o ego em altas, mas é porque ontem fui ao LUX e vim de lá revigorado) , e até mesmo quando "perdemos" nao nos importamos, a tal vitoria moral é o sentimento de cara limpa. Sim, cara limpa é o termo certo... independentemente de tudo.
Hoje o meu Atletico venceu o todo poderoso Inter, juntinhos, passo a passo, pela certa, de peito aberto, sempre no esforço lá chegaram, a taça é deles... hoje sou mais um colchonero, apenas nao vou para a fonte de Neptuno celebrar porque nao dá, mas senao ia.. Venci a minha Taça. Este verão tive o meu campeonatozinho,e cheguei ao fim com a missão cumprida.

E voces? chegaram ao fim do vosso objectivo? aproveitaram o sol? mudaram aquilo que queriam mudar? provaram aquele prato e aquele vinho? pararam de pensar por 24 horas(ou mais..)?
Ficaram com aquele bronze? foram aquela praia? tiraram aquela foto?ouviram aquelas musicas?
Sentiram o que vos rodeava?Faltou-vos alguma coisa? ..
acho que é isto, sem grande mensagem, nem ideias nem desabafos, metáforas(que sao sempre verdades,como disseram hoje)de musicas imagens, sensações e regozijos.

saudaçoes a todos de Palmela.
para a semana começa a Festa das Vindimas e está tudo convidado! Pago uma garrafinha de moscatel, a serio.. este ano vou disfrutar menos, mas tá prometido!!(it means nothing é a que toca agora.. vou-me despachar)

2 comentários:

Ana Si disse...

tás a ver o mundo de outra forma ... a cortina do péssimismo está mesmo a ser afastada. Ainda bem! Mereces ver o que és, fazes e transmites de bom!

beijinho e encontramo-nos numa esquina das vindimas quiça :)

M. disse...

Fico mesmo contente ao constatar que aparentas estar mais confiante e animado!:)
Escrever quando nos apetece é um dos prazeres mais maravilhosos que há - na minha opinião:) Quando a música certa nos acompanha então é ouro sobre azul! :)
Quanto a "colhemos o que semeamos" não tenho bem a certeza, não colocaria tal "afirmação" como um imperativo categórico. Há sempre a ligação para "cada um tem aquilo que merece" e não me parece que sejam verdades absolutas - que aliás creio existirem nenhumas ou muito poucas...Tanto há aqueles que nada fazem e têm tudo, como aqueles que tudo fazem para ter e nada têm. Noutra perspectiva, também há aqueles que nunca pagam pelos males que fizeram e outros que acabam por colher os frutos (castigo) da sua própria maldade...É tudo demasiado relativo, diria eu :)
Metáforas, alegorias e afins...adoro adoro adoro. Parece-me também que fazes uso e com gosto de metáforas ainda que, neste 'subscrito', as negues :) - by the way, não compreendo muito bem o alcance de "metáforas serem sempre verdade" lol
Ah! Por vezes, quando julgamos não haver "grande mensagem" é quando a há maior! :)
Ego em alta, sem dúvida, e que bom que isso é!
Ainda que não seja de Palmela comento o que escreves e até respondo às tuas questões: numa de invasão lool
Vou alcançando o objectivo e saboreando every step of the way:) O sol foi meu companheiro, mesmo quando apenas o via deitar-se lol Mudar, mudei de atitude perante a vida - a perda ensina-nos imenso...
Pratos não foram o meu forte, mas o vinho! Ai!! Que delícia! Durante mais do que 24 horas não pensei!! O bronze ficou um bocadinho aquém, mas nada mau segundo consta hi hi hi lool A praia e a música foram os meus palcos favoritos e senti quase tudo o que havia para sentir, desde a criança que pede porque (aparentemente, pelo menos) tem fome, até ao tipo que está absolutamente eufórico porque a vida é bela!
Sem esquecer aquela fotografia, que 'captura' aquele momento que nos marcará para sempre!
Faltar acho que falta sempre, mas não fica se não a tristeza da perda. Um Verão tanto pelo bom como pelo mau memorável, simultaneamente (se é que é possível afirmar isto) as piores e das melhores férias de sempre!

M.

p.s. estavas tão inspirado quando escreveste e eu nada inspirada quando te escrevo..."to post or not to post...that's the question"...se está escrito, why not? You'll be the judge ;)

Real Time Web Analytics