Número total de visualizações de página

terça-feira, novembro 01, 2011

uma carta a quem nao vejo há muito.








Em breve talvez os pés saiam do chão. concordo em tudo contigo minha cara. nao me posso queixar da sorte ou azar, porque ha venturas e desventuras por esse meu amor.devo falar mais?devo conter-me ao que sinto no meu peito.sei que me está no sangue Acreditar com "A" grande. sei disso. mas o corpo ainda foge. justo ou injusto para o que me provam pelo passar dos dias, pelo que a intuição me leva a fazer ou a dizer. ridiculo ou nao.historias de amor, nao tive assim tantas.
quero colchas de veludo vermelhas em noites abençoadas de prazer.não sei que dor substancial terá de passar por mim. ja faz imenso tempo, é ridiculo estar assim fechado bem sei. mas foi a desilusão de tão alto que estive e do que vi em mim e fora de mim.gostava de facto de pegar na espada e lutar até á morte, de "a"esperar num jardim numa noite de outono. de olhar para a janela e ve-la simplesmente a surgir.
expectativas que aprendi a largar.nao quero épocas perdidas ou descabidas.
queria um sonho, nao o espero nem o desejo. queria apenas.
sobram musicas com luzes, e cafés cheios de bolos dados á boca.

3 comentários:

Verinha disse...

disseste uma coisa que gostei. "hoje ja ninguem acredita com A grande"... já ninguém Acredita no Amor. existem dois A grandes. amor de boca... esse existe ao virar da esquina, toda a gente acredita. depois há o Amor, poucos o sentem mas muitos o banalizam, lá está confundem no com o amor.
contudo, apesar das desilusoes, tristezas, sofrimento que aquilo que trazemos no nosso coração possa causar, nao devemos baixar os braços. (A)acreditar faz parte... se nao acreditas (tem dias nao é? tal como eu) nao te entregas, nao te permites ser feliz, logo nao permites essa partilha tambem. se é que me faço entender.

o mesmo de sempre. disse...

olha que eu nao gostei nada de o ter dito. Mas acabam por ser as evidencias...tens como exemplo os filmes(da pipoca)que estão sempre a estrear, que falam dos amores puros,loucos e descontrolados..porque ninguem Acredita. e é preciso dar as pessoas aquilo que elas precisam/querem. Ás vezes nestas coisas dos amores basta-te ires ver que filmes estão nos blockbuster's que tens um pouco da situação das "massas" nao de toda a gente.(felizmente). Ainda assim,cabe a cada um de nós(se for mais ou menos bonito)acreditar..sinceramente estou farto da "Beauty's Society".porque vivendo o efémero e o descartável,quem tem a imagem mais bem conseguida acaba por ir sobrevivendo,quem nao tem,até encontrar algo mais rico(puro),é uma autentica agulha no palheiro.
Não penso que seja pelas ilusoes/desilusões,sao vivencias e aprendizagens.e temos de aprender com isso simplesmente.
enfim para nao alongar muito mais por agora, digo-te apenas que fazemos parte da mesma equipa dos que nao querem desistir.
Dizem que vivemos uma época de transição e que 2011 será um ano importante(confirmo até agora)para mudanças e "coisas novas..."

a ver.

Anónimo disse...

é isso. tu já fizeste o teu filme de amor. já criaste esse lugar de esperanças que será eventualmente preenchido por alguém que obedeça a esses padrões de qualidade, que terá que passar no casting com distinção (?!).

o verdadeiro amor obrigar-te-á a reencrever esse argumento. a pensar tudo de maneira diferente, a vivê-lo de maneira diferente.

não esperes nada, nem lutes demais. desiste. talvez ele apareça quando te propuseres a viver o inesperado que a vida tem para te oferecer.

a ver.

Filipa

Real Time Web Analytics