Número total de visualizações de página

quinta-feira, julho 10, 2008

Frase do Publico,e fiquei a pensar naquilo.

"Ser de esquerda, hoje, é recusar a normalização imposta pelas ideias únicas, "objectivas", que se apoiam na antinomia: modernização mundial, ou o caos."
José Gil, "Visão", 10 de Julho de 2008


Sinceramente nao sei se deva concordar ou não. Eu que me assumo um indviduo de esquerda que acredita que é possivel tomar atitudes certas e "objectivas" com base ou influencias de esquerda, perante esta frase que hoje tava no site do publico, fico mesmo sem saber como responder.
A modernizaçao,e a discrepancia de valores faz com que o poder para investir ou solucionar problemas objectivos esteja dependente dos grandes grupos,mas ninguem quer perder dinheiro e como "nao há almoços gratis" ninguem dá nada a ninguem...mas ao mesmo tempo sem a disponibilidade,capacidade de mutaçao e versatilidade dos que têm menos,trata-se de um factor igualmente importante. Porque um pobre que passe a rico,é algo bem suportável,mas o inverso nunca é facil de se sustêr.E a atitude que daí advém mais dificil será de ser gerida pelo individuo. Logo,nao sei se o caos depende apenas dos esquerdistas,mas talvez pela vontade de aglutinar por parte dos que têm mais. Como diz o meu amigo Chico,"nao há nenhum rico que nao queira ser ainda mais rico", por isso os "culpados" do caos acabam por ser dos dois lados.
Manda quem pode,obedece quem deve é um facto,mas há quem mande cegamente apenas porque têm esses mesmos meios.Nao vou entrar sequer pelo argumento válido que nem todos têm a mesma oportunidade porque é um facto inegável,mas tambem é inegável que parte do esforço tem de ser pessoal e há que ser "educado" a faze-lo.
Por isso é que acabo por discordar em parte ,talvez 60% , desta frase, porque nao podem haver "ideias unicas" e matrizes,porque tal como Marx disse aquando o confrontaram das suas proprias ideias,"se isso é comunismo,entao eu nao sou comunista". Temos sim de encontrar o tal ponto de equilibrio,fazer o que é devidamente correcto e sim nao ligar a votos menos concordantes ou não.
É meio fascista esta ideia,e sim estou a ser contraditório,mas porque nao tomar atitudes sensatas e de "direita"(por assim dizer obviamente)para uma economia,a justiça,para uma rede de transportes,para dinamizar o turismo,mas pela saúde,educaçao,ou algo que nao interfira ou que nao esteja dependente se eu ou tu nascemos ou nao num berço de ouro; tomar aí sim uma politica de Esquerda.

obs: Por pesquisas,deparei-me que José Gil é um "filosofo" já com varios inimigos e amigos pela nossa imprensa,e de facto acho que é de valorizar que se trata de alguem que agita as águas,e podem pesquisar pelo google que aparece muita informaçao sobre o senhor,mas parece-me que a visao(grupo Impala) anda a usar um pouco o senhor,mas afinal um gajo tem de comer e pagar a renda nao é?!

1 comentário:

Grande Querida disse...

quanto eloquência amores, adoro adoro!!!!!!!

Real Time Web Analytics