Número total de visualizações de página

terça-feira, janeiro 31, 2012

that kind of girl.



tenho dias em que a crença até que me assalta. outros dias que não. E ainda ha aqueles dias que ouço musicas como esta e fico cheio de vontade de tudo.

Abraços, saudades, situações imensuráveis, pés no ar, aquelas coisas que nos passam por cima..sabem?
Lee Fields é um senhor da velha guarda, que agora apanhou a boleia dos mais novos e voltou a trazer o funk para a rua. Gostava que se mantivesse até ao verão, trazer um sentimento mais "true love" para estes dias sem chuva onde o mundo anda a cair aos pedaços.
Considero-me um rapaz cheio de sorte, mil corações, mil amores, beijos e historias.. mas até hoje foram sempre 3 tipos de amor que me assaltaram. Uns normais que bem vistas as coisas nao eram nada mais que simples ritmos e breves curtas metragens, depois veio um que me assaltou e tirou todas as gotas de sangue... e veio outro á pouco tempo passados uns 600 e tal dias. Parece-me que é o mais real de todos(parecem sempre todos bem sei)... mas este tem outra base, tem mais crença real, tem mais rochas maciças de carinho verdadeiro (nao eram os outros?!...não.) o amor mudou, os objectivos, as checklist's, as imagens, o conceito maior que tudo ser quase perfeito.
Sem gotas de sangue, haver algo que faz um homem cantar e sentir saudade, tem de ser um"verdadeiro"...aquele Sol parece voltar, e depois de tanta carpete felpuda, abdica-se de tanta coisa ridícula... "so cool, so fine..."
Fico feliz por não me agarrar ao que vem de fora, mas ao que está por dentro. Em mim, e no outro lado.

E daqui a 8 dias estou a esta hora a chegar á Big Apple, cheio de boa musica, finalizar o continuum, e começar a nova Era.

Sem comentários:

Real Time Web Analytics